35º Panorama da Arte Brasileira – Brasil por Multiplicação

MAM SP
Terça a domingo, 10h às 18h
R$ 6 (gratuito aos sábados)

O museu apresenta a 35º edição de sua tradicional exposição bienal, reconhecida como um espaço de experimentação para curadores e de mapeamento da produção contemporânea em todas as regiões do país.

Neste ano, a curadoria tem como inspiração um dos textos seminais de Hélio Oiticica, Esquema Geral da Nova Objetividade (1967). Entre as questões presentes no escrito e reverberadas na mostra estão a participação do espectador (tátil, visual, semântica); a tomada de posição política, ética e social; e as novas formulações do conceito de antiarte. A seleção de trabalhos propõe uma reflexão sobre essas abordagens, primordiais para o pensamento sobre a arte e a cultura brasileiras.

Além das artes visuais, a lista de artistas inclui nomes da arquitetura, da dança e do cinema. Participam Barbara Wagner e Benjamin de Burca, Beto Shwafaty, Cadu, Coletivo Mão na Lata e Tatiana Altberg, Dora Longo Bahia, Fernanda Gomes, Ibã huni Kuin (Isaías Sales), João Modé, Jorge Mario Jáuregui, José Rufino, Karin Aïnouz e Marcelo Gomes, Leandro Nerefuh, Lourival Cuquinha e Clarisse Hoffmann, Marcelo Evelin, Marcelo Silveira, Ricardo Basbaum, Romy Pocztaruk, RUA Coletivo e Wagner Schwartz.

O Artikin, parceiro do MAM-SP, foi convidado a criar uma playlist para a abertura da mostra, na terça-feira 26/9 a partir das 20h.

O ingresso dá direito a conferir outras exposições em cartaz no dia da visita.

Curadoria: Luiz Camillo Osorio

Comente