• tags

  • objeto

  • Além de algo inanimado, o objeto na arte pode significar diversas coisas. Desde elementos utilitários (como relicários ou castiçais de arte sacra) até uma criação tridimensional construída por um processo diferente dos escultóricos tradicionais. Podem ser encontrados já prontos (ready-made) ou sofrerem intervenções. Enquanto uma categoria técnica e artística, “objeto” se relaciona diretamente aos sentidos gerados para ser compreendido como arte – o que, no fim, não é muito diferente de outros procedimentos artísticos.


  • Baró Galeria Jardins

  • Paulo Nenflídio – 4,33 Metros

  • Casa Triângulo

  • Nino Cais – Ópera do Vento

  • Nazareno – A Experiência Geográfica

  • Galeria Raquel Arnaud

  • A Matéria da Cor

  • Galeria Superfície

  • Rodrigo Garcia Dutra – Da Iniciativa Utópica (Permissão em Cadência)

  • Instituto Tomie Ohtake

  • Yoko Ono – O Céu Ainda é Azul, Você Sabe…

  • MASP

  • Quem Tem Medo de Teresinha Soares?

  • MAC USP

  • Fyodor Pavlov-Andreevich – Monumentos Temporários

  • Itaú Cultural

  • Coleções Brasiliana e Numismática

  • Centro Cultural Cartola / Museu do Samba

  • 100 Anos do Samba

  • Pinacoteca

  • Arte no Brasil: Coleção Roger Wright – Anos 60

  • MAC USP

  • Visões da Arte no Acervo: 1900-2000